quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Câncer de Mama


Segundo tipo mais frequente no mundo, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres,
 respondendo por 22% dos casos novos a cada ano.

Se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom.

No Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente
 porque a doença ainda é diagnosticada em estádios avançados.


O que é câncer de mama?

Câncer de mama é o desenvolvimento anormal das células do seio.

Estas células crescem e substituem o tecido saudável.

Câncer de mama é uma doença tratável.




 A descoberta precoce é a chave para sobreviver ao câncer de mama.

 O câncer normalmente começa com um pequeno nódulo que, com o tempo pode crescer e
se espalhar para áreas próximas, como os músculos e pele,
 assim como nódulo de pus sob o braço.

Principalmente o tumor pode se espalhar para órgãos vitais como
 fígado,cérebro, pulmão e espinha.



A causa do câncer de mama não é conhecida.

 Qualquer mulher pode desenvolver câncer de mama e
apesar de muito menos comum, homens também podem.



Algumas mulheres são mais propícias a desenvolver
câncer do que outras se apresentarem
os seguintes fatores :

- Ter mãe ou irmã com câncer de mama
- Nunca ter tido filhos
- Ter tido o primeiro filho após os 30 anos
- Histórico de exposição a radiação
- Fumar
- Terapia hormonal (estrogênio)
- Uso excessivo de álcool
- Ferimento no seio
- Obesidade




Quais são os sintomas?

Na maior parte das vezes o primeiro sinal do câncer de mama é um pequeno nódulo no seio.
O nódulo é geralmente indolor e que pode crescer lenta ou rapidamente.

Outros sintomas do câncer de mama incluem:

- Mudança de cor, reentrâncias, enrugamentos, ou elevação da pele em uma área do seio
- Uma mudança do tamanho ou formato do seio
- Secreção no bico do seio
- Um ou mais nódulos nas axilas




Como é diagnosticado?

Para descobrir o câncer de mama o mais rápido possível, você deverá,
a partir do momento que tiver idade suficiente para fazer exames ginecológicos anuais:

- Fazer um auto exame mensal
- Fazer exame médico pelo menos uma vez ao ano
- Fazer uma mamografia entre 35 a 39 anos de idade.
A partir daí, após os 40 a cada 1 ou 2 anos, de acordo com o programa recomendado pelo seu médico.
 A partir dos 50 anos, você deve fazer uma mamografia a cada ano.
 Se você apresentar características de alto risco de câncer de mama,
você deve começar a fazer mamografias regulares aos 35 anos ou menos.




A maior parte dos nódulos não são câncer.

 Na maioria das vezes eles são cistos com fluidos no tecido do seio
que aumentam e diminuem com o ciclo menstrual.


Mas todo nódulo deve ser avaliado.


A avaliação normalmente envolve:


- um exame médico
- uma mamografia
- uma biópsia de agulha ou cirúrgica
 (estes testes devem ser feitos mesmo que o nódulo não seja visto na mamografia)





Como é tratado?

Se um nódulo do seio é cancerígeno, a decisão para tratamento será feito por você,
seu cirurgião, e seu oncologista (especialista de câncer).

Estas decisões serão baseadas no tipo e no tamanho do câncer e se ele estendeu-se
para o nódulo ou para outras partes do corpo.



Muitos serviços de suporte estão disponíveis para
as mulheres com câncer de mama.



 A sobrevivência ao câncer de mama continua sendo aperfeiçoado.
 A maior parte dos tumores são encontrados pelas próprias mulheres.

Quanto mais as mulheres fizerem o auto-exame regular,
mais o câncer será constatado prematuramente.



 Como a mamografia e outras tecnologias aperfeiçoam-se, o câncer tem sido detectado
 antes mesmo de sua existência ser sentida ou suspeita.

Detecção prematura aumentam grandemente as chances de sobrevivência e
facilitam o êxito do tratamento.


Para detectar o câncer prematuramente:

Faça um auto-exame mensalmente.

- Faça mamografias anuais a partir dos 50 anos

- Não ignore um nódulo ou mudança na aparência ou sensação do seio.
 Lembre-se que o tumor cancerígeno é normalmente indolor.



Fonte texto: Copyright 1999 Clinical Reference Systems.Q


 

3 comentários:

Josiana Leite disse...

Ótimo post informativo muito bom.

CASA CUTE disse...

Nossa..parabéns pelo post!! E obrigada ao mesmo tempo!

Aaliyahrj disse...

Eu descobri aos 35 que estava com um nódulo de transição no seio esquerdo. Durante dois anos, fiz mamografia de 6 em e meses. Como não houve nenhuma mudança, faço agora anualmente, para controle.
Ter informação e procurar um médico para esclarecer as dúvidas é fundamental para a saúde da mulher.
Bjoks